terça-feira, 21 de março de 2006

o passar do tempo [e do vento]


Tavira, Portugal
2006


"se tanto me dói que as coisas passem
é porque cada instante
em mim foi vivo
na busca de um bem definitivo
em que as coisas de Amor se eternizassem"
Se tanto me dói que as coisas passem, Sophia de Mello Breyner Andresen

0 comments:

Impressões

Grãos no pó

  © Blogger template 'anaPaipita' adapted from Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP